IDEIA

Nosso objetivo caminhou numa via estreita, mostrar o contraste das duas praças, os ambientes, as manobras dos skatistas, o seu estilo, como eles veem o mundo, o jeito que se enturmam e se relacionam.

A diferença gritante que tem de um lugar pro outro numa mesma cidade. Porém tentamos em contrapartida, dizer para o telespectador que apesar da diferença entre essas veias do skate, existe sempre em todos os casos, a união, a ideia de família, tendo como base a frase que grande parte sempre usa “Obrigado Skateboarding!”.

Concluindo então que o skate, se aproxima mais de uma comunidade na cidade, do que um esporte.

 

Para ler mais sobre, deixamos nossa pesquisa de campo etnográfica.